Mídia da capa

06/09/2019    101 visualizações

Registro de ocorrência bem elaborado leva a PCMG a identificar corpo desconhecido

A Polícia Civil de Minas Gerais localizou o corpo de Tiago Gonçalves de Souza, 33 anos, desaparecido desde maio deste ano, em Belo Horizonte, no bairro Cabana do Pai Tomás. No registro da ocorrência, de acordo com a mãe, Rosana Aparecida, o desaparecido seria usuário e teria envolvimento com o tráfico na região. Possuía tatuagens no pescoço, “Nunca foi sorte, sempre foi Deus”, e no braço, o nome da mãe, “Rosana”. A solicitante não trouxe outras informações que pudessem ter motivado o desaparecimento.  

No curso das investigações, ainda sem informações substanciais sobre o desaparecimento, a Divisão de Referência da Pessoa Desaparecida (DRPD) recebeu informações sobre um homicídio consumado, reportado pela delegacia de Belo Vale. A equipe de Belo Vale suspeitava que a vítima poderia ser  o desaparecido Tiago Gonçalves, pois o corpo possuía tatuagens idênticas às relatadas no registro de desaparecimento.

Feito contato com a família, fez-se reconhecimento do corpo, confirmando tratar-se de Tiago Gonçalves.

A Delegada Maria Alice Faria, Chefe da (DRPD), cumprimenta a equipe da delegacia de Belo Vale pelo dedicado trabalho e lembra que “o correto e completo preenchimento do Reds, com a riqueza de detalhes a cerca de um desaparecimento, podem levar a sua elucidação, meses, até anos após o fato”.