Mídia da capa

25/06/2021    301 visualizações

Em menos de 36 horas: PCMG identifica corpo de travesti desaparecida na Paraíba

Danielly Silva foi identificada por meio de exame necropapiloscópico

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) identificou o corpo de Damião Cezar Granjeiro Tonico da Silva, de nome social Danielly Silva, 30 anos, que estava desaparecida desde o dia 3 de maio, na cidade de João Pessoa (PB). Após solicitação da Defensoria Pública do Estado da Paraíba, para adoção de providências para investigar o desaparecimento, a PCMG identificou, em menos de 36 horas, por meio de exame pericial necropapiloscópico, o corpo de Danielly Silva.

Segundo boletim de ocorrência registrado em João Pessoa, Danielly estaria desaparecida´, desde o dia 3 de maio, quando embarcou em um ônibus da empresa Itapemirim, de João Pessoa, com destino a Belo Horizonte (MG). Ela teria embarcado às 12 h nesse ônibus e, ao chegar na capital, pretendia ir para o município de Pompéu (MG), onde seria recebida por uma amiga.
Inicialmente, constatou-se que Danielly efetivamente chegou a desembarcar na rodoviária de Belo Horizonte, com base nas imagens captadas pelo circuito interno de câmeras instalado no terminal rodoviário. Dando sequência às diligências em busca do paradeiro de Danielly, após análise das informações até então disponíveis, verificou-se que um cadáver que havia dado entrada no IML de Belo Horizonte como desconhecido, na data de 16 de maio, possuía características semelhantes às da desaparecida, além de ter sido encontrado com vestimentas iguais às usadas por Danielly quando embarcou no ônibus em João Pessoa.

“Sendo assim, foi solicitado o encaminhamento da ficha dactiloscópica de Danielly para confronto com as impressões digitais do cadáver e, após a realização do exame pericial necropapiloscópico, em menos de 36 horas da comunicação do desaparecimento a esta Divisão, restou confirmada a identidade do cadáver como sendo o da desaparecida”, informou a Chefe da Divisão de Referência da Pessoa Desaparecida (DRPD), Bianca Landau.
As circunstâncias da morte de Danielly Silva estão sendo investigadas pela Delegacia de Polícia da Comarca de Esmeraldas, município onde o corpo foi localizado e para o qual já foram remetidos os indícios coletados pela DRPD.